Noticia

Mais de 5,2 mil serão capacitados


01/08/2013

 Encontrar mão de obra devidamente qualificada é, sem dúvida, um dos maiores desafios da indústria cearense em geral, o que não é diferente para Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), que atualmente está em construção na cidade de São Gonçalo do Amarante. Nesse cenário, o equipamento lança hoje, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará. (Fiec), o Programa de Encaminhamento ao Trabalho (PET), que visa oferecer treinamentos adequados para 5.260 pessoas até 2014, quantitativo que será acrescido aos 1.175 que atualmente estão sendo formados.

Apesar de informar que o processo de seleção para o PET será coordenado pela Fiec e Senai, a CSP não definiu ainda como os trabalhadores poderão concorrer às vagas. A prioridade será de São Gonçalo, Caucaia e Maracanaú Foto: Rodrigo Carvalho

De acordo com a assessoria de imprensa da CSP, o PET foi desenvolvido pela Companhia, mas conta com o apoio de 18 instituições e será coordenado pela Fiec e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), que selecionarão os trabalhadores que serão treinados. As demais instituições também ficarão encarregadas de conduzirem as ações em conjunto para garantir a mão de obra tanto para a fase de construção da CSP como para os demais empreendimentos estruturantes localizados no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP).

Prioridade local

Ainda segundo informações da própria CSP, a prioridade no processo de seleção para as vagas de qualificação será das pessoas que vivem nos municípios de São Gonçalo do Amarante, Caucaia e Maracanaú, tendo em vista que é de interesse da Companhia manter os trabalhadores em suas respectivas regiões.

Áreas

O treinamento que será oferecido pelo PET deve abranger diversas áreas de atuação no setor industrial. Construção civil, fabricação, montagem, manutenção industrial e elétrica, por exemplo, são algumas das áreas que terão vagas abertas.

Paralisação segue

Apesar dos planos ambiciosos para o futuro, a CSP está, no momento, com obras em menor ritmo, tendo em vista que os trabalhadores do local seguem em greve, mesmo com a orientação do Sintepav-CE é para que todos retomem as atividades. Ontem, aliás, representantes dos trabalhadores da CSP e da Posco estiveram reunidos na sede do Sindicato para dar sequências às negociações que envolvem mais de 4 mil funcionários. 


Diario do Nordeste

Compartilhar a notícia